Dicas de Saúde e leitura


Fim

JOELHO VALGO (GENO VALGO)JOELHO VALGO (GENO VALGO)JOELHO VALGO (GENO VALGO)JOELHO VALGO (GENO VALGO)

JOELHO VALGO (GENO VALGO)

JOELHO VARO (GENO VARO)


Autor(s): Dra. Helga Monteiro - Fisioterapeuta
Data de publicação: 06 / 03 / 2019

 

JOELHO VALGO (GENO VALGO)

 

Joelho Valgo e Joelho Varo

O joelho é uma das articulações mais complexas do nosso corpo. A anatomia do joelho permite grande amplitude de movimento, onde ossos, ligamentos, meniscos, tendões e músculos atuam direta e indiretamente para que esta seja executada com maior segurança, equilíbrio e estabilidade.

A articulação do joelho é envolvida por uma cápsula fibrosa e formada por 03 ossos: o fêmur côndilos femorais), a tíbia (platô tibial) e a patela (ou rótula).

Entre as superfícies ósseas estão os meniscos e os discos fibro-cartilaginosos, que facilitam a livre movimentação das extremidades ósseas. Eles são auxiliados pelos ligamentos que estabilizam o joelho e ajudam a amortecer os impactos sobre as cartilagens.

As alterações mais comuns do joelho são: valgo ou varo. Quando não tratadas, essas alterações levam a uma distribuição assimétrica de carga sobre os côndilos femorais e os platôs tibiais, podendo favorecer ao desenvolvimento precoce da osteoartrose. As meninas têm maior tendência aos joelhos valgos e os meninos aos joelhos varos, devido à sua própria estrutura óssea.

Os desvios dos membros inferiores podem ter várias causas. Podem ser provocados por disfunções internas, como defeito na calcificação (raquitismo, osteomalácia), displasias epifisárias, tumores benignos (como encondromas ou cistos ósseos), infecções ósseas ou seqüelas de fraturas. Ou ainda por alterações externas, como retrações musculares, excessiva debilidade dos músculos e ligamentos, traumatismos etc.

As deformidades do joelho podem determinar disfunções importantes no membro inferior que apresentam conseqüências nas atividades da vida diária (AVDs), como dificuldade de caminhar, sentar e levantar, subir e descer escadas.



JOELHO VALGO (GENO VALGO) - pernas para dentro, em tesoura ou em X

Malformação que consiste na aproximação dos joelhos e no afastamento dos pés, caracterizando uma angulação medial do joelho e desvio do eixo longitudinal da tíbia e do fêmur para fora. O indivíduo apresenta adução e rotação medial do fêmur, associadas ao excesso de rotação da tíbia. Caso o problema seja bilateral, os membros inferiores apresentam uma forma típica em X.

O valgo, frequentemente, é atribuído à frouxidão do ligamento colateral medial, provocando uma instabilidade. Em geral, promove encurtamentos das estruturas musculoligamentares. Os principais responsáveis são os músculos internos da coxa, que se encontram retraídos, auxiliados por um músculo chamado tensor da fáscia lata, que é aproveitador da situação e fixa a deformidade. Pode ser também provocado por um problema ósseo, que provoca distribuição desigual de pressões sobre o joelho.

Vale ressaltar que, o aumento do peso corporal contribui para os desequilíbrios musculares na articulação do joelho.


JOELHO VARO (GENO VARO) – pernas arqueadas

É a deformidade que consiste no arqueamento das pernas, promovendo a projeção dos joelhos para fora da linha média do corpo, o que caracteriza um afastamento dos joelhos. O indivíduo apresenta abdução do fêmur e o excesso de rotação da tíbia.

É mais raro que o joelho valgo. Entre as causas mais comuns estão o raquitismo e as malformações congênitas.

Os músculos responsáveis pelo arqueamento, que estão retraídos, são o sóleo e o bíceps femoral, auxiliados pelo tensor da fáscia lata, fixador da deformidade. Pode estar presente a frouxidão do ligamento colateral lateral. Frequentemente, vem acompanhado de hiperextensão dos joelhos.

 

TRATAMENTO

O geno valgo/varo fisiológico, na maioria das vezes, se corrige espontaneamente, geralmente quando a criança adquire a posição ortostática (varo) e entre dois e seis anos (valgo).

Há casos em que são indicados os aparelhos corretores ortopédicos. Nos casos mais graves, ou quando a deformidade persiste, a indicação é o tratamento cirúrgico.

Na Fisioterapia, o tratamento consiste na realização de exercícios de alongamento e fortalecimento dos grupos musculares envolvidos. A técnica de Reeducação Postural Global® (RPG) é excelente para a correção do joelho.


CUIDE BEM DA SUA POSTURA!

Dra. Helga Monteiro - Fisioterapeuta – Crefito: 75660-F