Dicas de Saúde e leitura


Fim

Pediatra fala sobre higienização das mamadeiras

Pediatra fala sobre higienização das mamadeiras

Mudança no tipo de leite dado aos bebês requer cuidados


Autor(s): TV RIO SUL
Data de publicação: 04 / 03 / 2019

 

Pediatra fala sobre higienização das mamadeiras

 

Mudança no tipo de leite dado aos bebês requer cuidados

Toda mãe passa pelo processo de mudar a forma de alimentar os bebês, e essa transição do leite materno para o comum precisa de alguns cuidados, principalmente com a higiene das mamadeiras.

Amamentar é mais do que um ato de  amor, é o contato direto entre a mãe e o bebê. Um momento mágico para Fernanda. Pietro tem cinco meses e é o quarto filho dela. Acostumada com uma rotina de cuidados, ela já alterna a alimentação do bebê com mamadeiras de leite, suco de frutas e água. 

A Fernanda tem um cuidado especial com a higiene das mamadeiras do Pietro. Como elas são de plástico, elas não podem ser colocadas em água quente fervendo porque derretem. Por isso, ela faz a limpeza com uma solução de água e cloro. 

- Ferver não tira a bactéria do plástico. O que tira a bactéria é a solução de cloro. Meia vasilha de água, duas tampinhas de cloro e mergulha a mamadeira ali e deixa por duas, três horas. Depois tira, deixa lavar em água corrente, com bastante água, deixa escorrer e põe dentro da geladeira. E troca de três em três meses a mamadeira; e o biquinho, todo mês - explicou a cabeleireira, Fernanda Pereira Barbosa Morais.

Além de mamadeiras convencionais feitas de acrílico, esta farmácia também vende uma com o formato do bico do seio, criada para que o bebê não sinta tanta diferença ao mamar.

- Essa mamadeira é uma mamadeira mais top, ela é mais cara. Ela gira em torno de uma diferença de 30% da convencional, porque ela deixa a criança mais aconchegada, não dá aquela separação, aquela ruptura entre o seio e a mamadeira - informou  Josette Espírito Santo Mello, dona de farmácia.

E agora, para que já passou da fase de troca, essa outra mamadeira, com alças, é a ideal para o bebê que já consegue  segurar sozinho o próprio alimento.

- A mamadeira, hoje em dia, não é mais de plástico, ela geralmente é de acrílico. Então ela pode quebrar, mas se o manuseio dela for um manuseio correto, uma assepsia certinha, ela dura aí, sem problema, em um uma faixa de um ano mais ou menos – declarou Josette Mello.  

Você viu aí na reportagem os cuidados que as mães têm com a mamadeira e os produtos que estão disponíveis no mercado. Mas ainda tem muitos outros cuidados para garantir a higiene, né, Kenia? 

Kenia Pinheiro: É sim, Juliana. Precauções para evitar problemas com a saúde dos bebês. E para dar orientações para as mães, o RJ convidou a pediatra Efigênia Vanda de Jesus. Boa tarde! Muito obrigada pela presença aqui no RJ. Os bebês são vulneráveis mesmos às doenças provocadas por bactérias, nos primeiros meses de vida principalmente. Por isso é importante redobrar os cuidados com os utensílios deles?

Efigênia Vanda de Jesus: Exatamente. Na realidade, deveria ser preconizado...  Aliás, é preconizado e deveria ser utilizado apenas o leite materno nesses primeiros seis meses em que o neném está com o sistema imunológico em formação. Mas na falta dele, e precisando usar a mamadeira, tomar precauções, como já foi dito, na esterilização. Na hora de escolher a mamadeira, dar preferencia ao material, evitando o material plástico, se possível. 

Kenia Pinheiro: Por que evitar o plástico?

Efigênia Vanda de Jesus: Porque pode conter substâncias nocivas à saúde quando fervido, quando aquecido. Nós vimos que para uma boa higienização, a que se esterilizar a mamadeira em água quente, e o plástico não condiz, pode liberar essas substâncias nocivas.

Kenia Pinheiro: O ideal então são as mamadeiras de vidro?

Efigênia Vanda de Jesus: Mamadeiras de vidro ou pelo menos que tenham selo de qualidade quanto a este produto, que é o bisfenol.

Kenia Pinheiro: Quer dizer que muita gente ainda usa isso, de ainda ferver. Isso não é interessante então?

Efigênia Vanda de Jesus: Aí, nesse caso, e o modo que foi colocado na reportagem, seria o ideal com o hipoclorito para evitar que esse produto de plástico libere essa substância. Ele não deve levar água fervida, água quente e nem ser aquecido no microondas.

Kenia Pinheiro: Quer dizer, esse exemplo que a gente viu na reportagem, da mãe que usa essa solução com água e cloro, isso é interessante?

Efigênia Vanda de Jesus: É interessante, porque ela frisou bem o lavar, deixar na geladeira, evitando a exposição do bico da mamadeira ao ambiente externo.

Kenia Pinheiro: A gente viu na reportagem também o exemplo da mãe que troca a mamadeira, troca o bico. Com que frequência então deve ser trocado?

Efigênia Vanda de Jesus: Muito interessante.  No máximo a cada seis semanas, ou seja, um mês e meio.

Kenia Pinheiro: Isso o bico?

Efigênia Vanda de Jesus: O bico. A mamadeira de seis meses a um ano procurar trocar.

Kenia Pinheiro: Agora, com relação ao bico deve ter cuidado então, já que deve ser trocado sempre? O cuidado tem que ser maior ainda, o que a mãe tem que observar?

Efigênia Vanda de Jesus: Na hora de lavar, usar aquela escovinha adequada para lavar mamadeira. Tomar cuidado com as dobrinhas para ver ser está bem esterilizado, se está bem limpinho. E colocar nesse procedimento de esterilizar. 

Kenia Pinheiro: Mas e depois?

Efigênia Vanda de Jesus: Depois guardá-lo na geladeira adequadamente, tampando, para não ficar exposto. E não podemos deixar de falar quanto ao cuidado no preparo de qualquer tipo de alimento que é imprescindível, cuidado com as mãos de quem está preparando. 

Kenia Pinheiro: O pai e a mãe, quem for ali preparar essa mamadeira?

Efigênia Vanda de Jesus: Lavar bem as mãos, isso é sempre importante.

Kenia Pinheiro: Como deve ser essa higiene?

Efigênia Vanda de Jesus: Uma higiene comum de um simples lavar as mãos corretamente, com sabão água corrente. Não só molhar as mãos, esfregar, lavar entre os dedos. 

Kenia Pinheiro: Agora, por exemplo, se o bebe não conseguiu consumir todo leite que estava ali na mamadeira. A mãe pode guardar para dar para ele depois?

Efigênia Vanda de Jesus: Isso é muito interessante. Ela não só pode guardar, como elas devem evitar de preparar mamadeiras para o dia inteiro. Procurar preparar uma mamadeira de cada vez e se sobrar, despreza, lava imediatamente a mamadeira com a escovinha, limpa bem.

Kenia Pinheiro: Para a gente então aqui, rapidamente. O que pode acontecer com o bebê se a mãe não tem esses cuidados?

Efigênia Vanda de Jesus: Ele fica exposto a doenças, principalmente do sistema digestivo. Ele pode ter diarreia, pode ter  vários tipos de infecção. Pode ter o famoso sapinho, que é uma infecção por fungo. Todo o cuidado necessário então, por favor, dê o peito, é mais interessante que a mamadeira.

Kenia Pinheiro: Está bom. Muito obrigada aqui pela presença e por essas orientações.