Dicas de Saúde e leitura


Fim

Probióticos

As bactérias do bem


Autor(s): -
Data de publicação: 05 / 03 / 2019


 

Probióticos - as bactérias do bem


Bactérias são microorganismos que causam doenças. Assim se aprende na escola. 
Mas, este enfoque mudou, com o conhecimento das bactérias "do bem", que podem ajudar nosso organismo e melhorar a defesa contra doenças, constituindo os chamados probióticos. 

O organismo humano convive com muitas bactérias. Pode-se dizer que o corpo é  formado mais por bactérias do que por células.

Probióticos são micro-organismos vivos capazes de alcançar o trato gastrintestinal e alterar a composição da flora intestinal, produzindo efeitos benéficos à saúde quando consumidos em quantidades adequadas.  

As bactérias "do bem" vivem no intestino, tornando-se melhores com uma alimentação saudável. Os tipos mais encontrados nos alimentos são as chamadas bifidobactérias e os lactobacilos. O maior exemplo é o leite materno. Bebês que recebem aleitamento materno aumentam rapidamente o número em seu trato gastrintestinal ("efeito bifidogênico"), chegando as bifidobactérias e os lactobacilos a representar mais de 90% da flora intestinal já nos primeiros dias de vida. Este é um dos motivos pelos quais a amamentação tem importantes efeitos protetores nos primeiros meses de vida. 

Onde encontrar os probióticos?
A alimentação saudável e regular com frutas, legumes e verduras é a base. Além disso, citam-se alguns alimentos, como por exemplo os leites fermentados.  
 

Benefícios dos probióticos: 

A palavra deriva do grego e tem significado de "pró-vida". Probióticos são suplementos alimentares contendo microrganismos vivos, que trazem benefício à saúde do  organismo, através da melhoria do balanço microbiano intestinal. Atuam na prevenção de doenças intestinais, diminuem os riscos de doença inflamatória do intestino, doenças cardiovasculares e diabetes, segundo os relatos científicos. Contudo, existem bactérias específicas para cada caso. 

Nos ultimos anos, houve um interesse crescente no uso de probióticos para doenças alérgicas. O uso de probióticos poderia estar relacionado com melhora da dermatite atópica, das alergias respiratórias, melhorando a imunidade, protegendo contra viroses respiratórias e reduzindo a duração do resfriado comum. 

No caso das doenças alérgicas, seu efeito parece ser maior na prevenção do que no seu  tratamento. Estudos no futuro contribuirão para definir a verdadeira relação com as alergias. De qualquer modo, um bom conselho para os alérgicos é priorizar uma alimentação balanceada e variada, rica em frutas, legumes, carnes magras e incluindo os leites fermentados, especialmente os enriquecidos com bactérias probióticas.