Dicas de Saúde e leitura


Fim

Inverno e Crianças


Autor(s): Drª Efigênia Vanda de Jesus - Pediatra da Clínica Infantil Moleque Travesso
Data de publicação: 05 / 03 / 2019


 

As baixas temperaturas do inverno propiciam o aumento da incidência de gripes, resfriados e doenças respiratórias, como otites, sinusites e pneumonias, especialmente entre as crianças, por isso a prevenção é muito importante. As meningites também aumentam no inverno e as crianças de baixa idade são mais susceptíveis à doença, por isso é importante verificar se as vacinas estão em dia, procurando atualizá-las o mais rápido possível.

            Para amenizar a ocorrência destes problemas é importante uma alimentação que reforce o funcionamento do sistema imunológico, como as vitaminas e os sais minerais, que além de atuar na defesa do organismo, estão envolvidos no funcionamento de muitos outros sistemas. As principais fontes de tais nutrientes na rotina alimentar são as frutas, verduras e legumes, cuja procura encontra-se diminuída no clima frio, daí a necessidade de algumas dicas para se manter a ingestão desses alimentos no inverno:

 

*  Ofereça sopas de legumes e verduras, que contêm as vitaminas e minerais necessárias ao organismo, além de uma sensação favorável às baixas temperaturas de aquecimento e prazer.

*  Use a imaginação no preparo de legumes e verduras refogados, procurando ressaltar o sabor e melhorar a aceitação com manteiga e azeite, além de preparações variadas, como arroz colorido, frango com cenoura, macarrão com brócolis, lasanha de berinjela.

*  Abuse dos sanduíches quentes, com pão recheado com carne ou frios e mais uma folha verde ou legumes, que pode ser alface e tomate.

*  Vitamina C tem uma grande relação com o sistema imunológico, pois sua ingestão constante aumenta a absorção de ferro, substância que reforça o sistema imunológico, assim, adicione ao suco de laranja outras frutas, como a acerola e abacaxi.

 

            Os problemas respiratórios que afetam pessoas em todo o mundo são provocados, na maioria dos casos, por epidemias de vírus, poluição e variações de temperatura. Tais acometimentos respiratórios são propagados através de tosse, espirro e pelo contato em ambientes fechados, com pouca circulação de ar, o que facilita a ação dos vírus.

            O resfriado tem um caráter mais inflamatório, como dor de garganta e coriza, e é causado por cerca de 130 tipos diferentes de vírus, que não causam quadros intensos, raramente provocam febre e dores musculares.

            A gripe é mais grave, é causada pelo vírus influenza e desde 1918 é monitorada no mundo todo. Surtos de gripe são freqüentes e os sintomas são bem mais fortes do que os encontrados num resfriado, incapacitando para o trabalho e outras atividades, devido a fortes dores no corpo, dores de cabeça, garganta e tosse.

            Assim, conhecendo as doenças que acometem as crianças no inverno torna-se mais fácil prevenir, para aproveitar, com saúde, uma das mais bonitas estações do ano.

 

*  Mantenha o ambiente limpo e ventilado;

*  Ofereça líquidos com freqüência, isto é, beba muita água, evitando o ressecamento da mucosa da garganta e do nariz, prevenindo-se contra a invasão dos vírus, além de umedecer as secreções, facilitando sua eliminação;

*  Pelo mesmo motivo, aplique gotas de soro fisiológico no nariz;

*  Estimule o repouso;

*  Dê antitérmico, se tiver febre;

*  Evite grandes aglomerações nessa época de epidemia de doenças transmitidas por via respiratória;

*  Tenha uma alimentação saudável;

*  Evite o contato com cigarro em ambientes fechados;

*  Prefira os agasalhos de moletom, couro ou nylon, ao invés dos feitos com lã;

*  Remova o pó dos móveis com pano úmido;

 

Atenção:

¨      Se a febre não cessar em dois ou três dias;

¨      Se houver relato de dor ou cansaço;

¨      Se aparecer dificuldade para respirar;

 

*  PROCURAR ATENDIMENTO MÉDICO PARA QUE ELE AVALIE A NECESSIDADE DO USO DE ANTIBIÓTICO ADEQUADO AO CASO ESPECÍFICO.